Cuidados com a visão das crianças: os impactos da leitura em ambiente digital

Especialistas apontam que o problema não é o uso das novas tecnologias e, sim, o olhar fixado em excesso nos livros, na televisão ou nos dispositivos digitais. Mais tempo brincando ao ar livre é fundamental para o desenvolvimento infantil. Além disso,  passa a ser uma recomendação também para evitar problemas de visão das crianças.

Estudos realizados pelo Serviço de Saúde Britânico e universidades da Austrália e dos Estados Unidos mostram com unanimidade que aproveitar a luz natural torna as crianças menos propensas à miopia. 

Recomendações

Segundo a oftalmologista Rosana Cunha, especializada em oftalmologia pediátrica, a leitura em dispositivos digitais, se feita com moderação, não é prejudicial à visão das crianças.

“Não há prejuízo por ser digital. Qualquer atividade para perto, seja de livros ou eletrônicos, se feita com equilíbrio não prejudica”.

A médica aconselha que a cada uma hora a criança deve fazer a correção ótica adequada, olhando para longe, ou fazer atividades fora de casa para relaxar a musculatura do olho, evitando assim secura nos olhos, dor e cansaço visual.

“O fundamental para evitar a progressão da miopia é a luz do ambiente, pois existem estudos mostrando a importância do sol, provavelmente devido a metabolização da vitamina D. Já a intensidade nas telas é dotada pelo conforto que cada um sente, não existe um padrão”, afirma.

Ela explica que o excesso de focalização para perto acelera a progressão da miopia em pacientes que tenham genética favorável (ou seja, pais míopes).  Ou já tenham miopia – causada pelo crescimento excessivo do globo ocular, dificultando a formação de uma imagem na retina.

A médica, diretora da Clínica de Olhos Dr Moacir Cunha, de São Paulo, pertence ao Conselho Latino Americano de Estrabismo, à Sociedade de Oftalmopediatria Latino Americana e é membro honorário do Conselho Científico da APAE no estado.

Cuidados a serem tomados

Ela diz que não há uma recomendação de idade para começar a utilizar a usar dispositivos e que a preocupação com a distância que a criança deve ficar da tela do computador deve ser a mais adequada para a coluna não ser prejudicada. “Não existe prejuízo para a visão a proximidade desses aparelhos”, relata. Para evitar problemas com o uso dos dispositivos ela aconselha fazer uso da ergometria, mas por causa da postura, não por afetar a visão.

A médica alerta para que pais e professores fiquem atentos em relação à visão da criança. Pode haver algum problema se ela se aproxima muito do material de leitura, lacrimeja, tem dor de cabeça e demonstra falta de interesse na leitura e até na televisão. De acordo com sua orientação, o bebê deve ir no oftalmologista fazer o primeiro exame no primeiro ano de vida. Depois, aos 3 e aos 5 anos, durante o período de alfabetização.

 

Veja também como as novas tecnologias podem otimizar o ensino da leitura

Sem Comentários

Deixe um Comentário!

O seu e-mail não vai ser publicado!

Fale Conosco

+55 51 3407-8090
suporte@elefanteletrado.com.br