Dia Nacional do Livro Infantil

Dia Nacional do Livro Infantil

Dia Nacional do Livro Infantil: Muitos de nós nos prendemos somente a algumas datas especiais e esquecemos de muitas outras importantes de serem comemoradas.

Uma dessas datas é o Dia Nacional do Livro Infantil e, por sua vez, o Dia Nacional da Literatura Infantil! Que tal sabermos um pouco mais sobre esse dia especial? Vem com a gente!

Mas por que 18 de Abril?

Muitos talvez nem saibam, mas essa data foi declarada como o Dia Nacional da Literatura Infantil e do Livro Infantil em homenagem à Monteiro Lobato, o pai da literatura infanto-juvenil aqui no Brasil.

O dia 18 de abril foi escolhido, pois neste dia, mas no ano de 1882, nascia José Bento Renato Monteiro Lobato, na cidade de Taubaté, interior de São Paulo.

Monteiro Lobato iniciou sua carreira escrevendo para jornais estudantis e, em 1904, enquanto cursava a Faculdade de Direito, acabou por vencer um concurso literário do Centro Acadêmico XI de Agosto.

Por ter nascido e vivido boa parte de sua vida no interior, seus maiores feitos literários tiveram a vida no campo, com a fazenda como pano de fundo.

Seu maior sucesso literário foi O Sítio do Pica-pau Amarelo, a grande obra da literatura infanto-juvenil nacional, sucesso até hoje entre o público infantil.

O êxito foi tão grande que foram criadas adaptações para televisão e, suas duas primeiras versões, nos anos 80 e no final dos 90, tiveram tremendo impacto na sociedade brasileira. Até hoje, os pequenos dos tempos de outrora lembram com carinho dos episódios assistidos.

O sítio e os personagens

Recorrentes nos livros de Monteiro Lobato, as personagens moradoras do Sítio do Picapau Amarelo ficaram eternizadas em nossa literatura


Como não lembrar da Dona Benta, a avó mais carinhosa que existiu na TV, da boneca Emília, que ganhou vida após o Dr. Caramujo ter receitado a pílula falante à boneca, da Tia Nastácia, cozinheira de mão cheia e que fazia tudo com muito amor e carinho e dos incansáveis netos da Vó Benta, Pedrinho e Narizinho? Esses e muitos outros personagens foram criados e ganharam vida pelas mãos de Lobato.

“Um país se faz com homens e com livros”

Frase de Lobato que demonstra sua total atenção e incentivo da literatura às crianças para as quais escrevia. Para ele, os livros eram ótimos companheiros no aprendizado infantil.

Chegou a lançar o livro Emília no País da Gramática, em 1934, mostrando como era divertido aprender sobre substantivos, pronomes, sílabas, verbos, tudo que compõe a Língua Portuguesa. Sem deixar os números de fora, no ano seguinte ele produziu o livro Aritmética da Emília, transformando os números em histórias para um aprendizado mais lúdico das crianças.

Monteiro Lobato faleceu em 4 de julho de 1948, com 66 anos e, no ano de 2002, foi criada a Lei (10.402/02) que registrava o dia do seu nascimento como a data oficial da Literatura Infanto-juvenil Brasileira.

Qual sua importância para as crianças e o país?

Monteiro Lobato fez algo mágico que, até então, nenhum outro escritor havia feito pelas crianças do Brasil: criou um mundo mágico com embasamento no folclore nacional, que refletia nossa brasilidade.

Quais histórias de Monteiro Lobato você mais amava quando era criança? E que história lê hoje junto com os seus filhos?

Sem Comentários

Deixe um Comentário!

O seu e-mail não vai ser publicado!

Fale Conosco

+55 51 3407-8090
suporte@elefanteletrado.com.br